Skip to content

LINHA DO TEMPO

Conheça um pouco da nossa História.

socios-leitissimo
2000
PARTE DA EQUIPE IDEALIZADORA DA LEITÍSSIMO
Na foto Craig, Alex, Paul, David e Simon. Na sua gênese, o projeto que deu origem à Leitíssimo foi concebido por Craig, Simon e David. Posteriormente se somaram Alex e Paul. E, no Brasil, se somou Adilson Aguiar, Bianca Almeida e várias outras valiosas contribuições e expertises tais como as de Greg Lindsay, entre tantos outros, que ao longo dos anos fizeram e fazem da Leitíssimo a soma de visão, competências e valores.
2000
dave-e-simon-walace
2000
EM BUSCA DO ESSENCIAL
David e Simon Wallace, pai e filho, produtores de leite na Nova Zelândia, vêm para o Brasil em busca de genética adaptada ao clima tropical para efetuar cruzamentos com touros neozelandeses. E, dessa forma, poder desenvolver o rebanho que daria origem ao Leitíssimo. Com o apoio do consultor Adilson Aguiar*, viajam por todo o Brasil e concluem que há condições ideais para se produzir leite da forma que imaginaram. Decidem então montar uma fazenda. David volta para a Nova Zelândia, enquanto Simon sai em busca do "lugar certo" para a fazenda de leite que idealizaram. Uma busca ao longo de dois anos e 150 mil quilômetros dirigindo Brasil afora. *Adilson se tornou sócio do empreendimento e desempenha papel fundamental como assessor agrícola até hoje.
2000
simon-sob-ceu-da-bahia-leitissimo
2002
SOB O CÉU DA BAHIA
Depois de considerarem vários lugares, do Rio Grande do Sul ao Centro-Oeste e ao Nordeste, a escolha foi por terras no município de Jaborandi, um lugar remoto no oeste da Bahia. A área urbana mais próxima era Mambaí (GO), e lá foi alugada uma casa que se tornou a base para os pioneiros do projeto. A equipe viajava entre duas e três horas por dia, em estrada de terra, para construir a infraestrutura inicial da fazenda. Os primeiros contratados para o time Leitíssimo foram oito moradores de Mambaí. Desses, quatro trabalham até hoje na empresa. A Leitíssimo mantém até hoje uma elevada taxa de retenção de talentos.
2002
estradas-na-leitissimo
2003
INFRAESTRUTURA NA ENXADA
Para pôr em prática o projeto Leitíssimo, o primeiro passo foi a construção de 22 quilômetros de estrada e também de 26 quilômetros de linhas de transmissão de energia para "conectar a fazenda ao mundo". As linhas de alta tensão foram construídas em parceria com dois vizinhos e, em seguida, doadas para a empresa pública de energia Coelba. O primeiro pivô de irrigação, a construção da casa e também a instalação da ordenha ocorreram. Naquele início, a aprendizagem foi grande, e as primeiras obras foram feitas com pouca mecanização; era tudo “na enxada”.
2003
pasto-na-leitissimo-grama
2003
NA BEIRA DA ESTRADA HAVIA UMA GRAMA...
A pastagem escolhida para ser cultivada sob pivô foi a Tifton 85, um híbrido de espécies subtropicais desenvolvido nos Estados Unidos. O pasto foi plantado por mudinhas. Por pura sorte, algumas pessoas do grupo notaram uma pequena mancha verde, diferente da paisagem natural, que era Tifton 85 crescendo na beira da estrada perto da cidade de Mambaí. Este local tornou-se um viveiro precioso, onde as mudas foram colhidas e, em seguida, replantados à mão em toda a nova terra da fazenda.
2003
paul-leitissimo
2003
EM BUSCA DOS PRIMEIROS ANIMAIS
O neozelandês Paul Schuler liderou a compra do rebanho inicial. Ele e o Simon viajaram, novamente, milhares de quilômetros pelo Brasil para comprar os primeiros animais. Depois de analisar 50 mil animais, 2 mil foram comprados em pequenos grupos e transportados para a fazenda na Bahia.
2003
cerrado-na-leitissimo
2003
PRESERVAÇÃO DO CERRADO
Paralelamente à estrutura produtiva, a equipe Leitíssimo implementa um projeto de preservação do Cerrado, apoiando-se no conhecimento de vários biólogos e também de moradores locais. Corredores ecológicos foram planejados para conectar as reservas da fazenda Leitíssimo com as reservas de propriedades vizinhas. Foram também ampliadas as Áreas de Proteção Permanente (APP), obtendo-se uma área contínua de cerrado virgem ao longo do rio Formoso até o Parque Nacional Grande Sertão Veredas. Esta continuidade de cerrado é importante porque permite a livre circulação dos animais em ampla área de seus ambientes naturais. Numa pesquisa conduzida na região, foram identificadas 44 espécies de anfíbios, 31 de répteis, 244 de aves e 56 de mamíferos, sendo nove delas ameaçadas de extinção, como o cervo do pantanal, o veado-campeiro, o tamanduá-bandeira, o lobo guará e a suçuarana. Mais de 75% da área da fazenda é de vegetação nativa, incluindo Cerrado, Cerradão, Campo Sujo, Campo Limpo, Brejo e Brejão.
2003
escola-leitissimo
2004
ESCOLA LEITÍSSIMO
Inauguramos a Escola Leitíssimo, bilingue para crianças e adultos (EJA). A escola se tornou um pilar da qualidade de vida na fazenda tanto pelo nível dos professores, quanto pela infraestrutura. Proporcionado ainda melhores condições para a comunidade se desenvolver e fixar.
2004
acacias-na-leitissmo-pivot
2004
A PRIMEIRA VENDA E O CRESCIMENTO DA FAZENDA
Em janeiro de 2004, é feita a primeira comercialização de leite da fazenda! Foram 800 litros vendidos para um laticínio da região, em Buritis (MG). Naquele ano, foram instalados mais dois pivôs centrais com alcance de 56 hectares cada um. Na área, foi plantado o Tifton 85, também por mudas, e, ao redor de cada pivô, alinharam-se em círculo 640 árvores de Acácia Mangium. Além de oferecer sombra para as vacas, o conjunto proporcionou admirável estética para a fazenda. É construído também o primeiro alojamento para a equipe, evitando as cansativas viagens diárias de 1,5 hora para ir e voltar de Mambaí.
2004
2005
NASCE O PRIMEIRO BEBÊ
Nasce o primeiro bebê na fazenda, filho do casal Nicole e Paul, ambos da Nova Zelândia.
2005
rebanho-leitissimo-de-cima
2006
O REBANHO SE TORNA AUTÔNOMO
Uma cuidadosa seleção do rebanho vinha ocorrendo desde 2003. Em 2006, é encerrada a compra de animais. O Crescimento do plantel passa a ocorrer exclusivamente pelas crias da própria fazenda. Essa decisão foi tomada por questões fitossanitárias, para garantir animais livres de doenças, como brucelose e tuberculose.

A segunda ordenha foi construída no Pivô 2, e mais dois pivôs de 56 hectares foram implantados; o Tifton 85 continua sendo a pastagem escolhida.
2006
casas-na-leitissimo
2007
AS CASAS SE MULTIPLICAM
Agora são sete casas, erguidas pela equipe de construção da fazenda para acomodar o pessoal que trabalha nas ordenhas. O padrão da empresa é a construção de casas em torno do perímetro de cada pivô, para que os colaboradores tenham uma bela vista do pivô, de seus animais e também do cerrado nativo em volta. A equipe de construção projeta e constrói as casas num modelo que veio desenvolvendo ao longo do tempo. Desde o começo, as casas possuem sistema solar de aquecimento de água e uma varanda/garagem.
2007
2007
CONTAS BANCÁRIAS, CASAMENTO E BIATLON
São criadas contas bancárias para todos os colaboradores, de modo que cada possa receber seu salário em sua própria conta. Antes disso, o dinheiro dos salários vinha por moto de Mambaí para a fazenda. É comemorado o primeiro casamento na fazenda, entre o neozelandês Greg Lindsay e a mambaiense Cleuza Lemes. Vinte e cinco convidados vieram da Nova Zelândia e, ao lado dos convidados da região, fizeram uma festa que durou três dias. Neste ano, acontece também o primeiro biatlon na fazenda, com 20 participantes. O circuito incluiu uma corrida ao redor de um dos pivôs e uma volta de bicicleta pela fazenda. O vencedor explicou em discurso que o segredo para fazer uma corrida rápida é correr sem sapatos! .
2007
2008
LAZER NA ÁREA
Reunimos num mesmo lugar todo o lazer! Agora, as festas na fazenda contam com uma área espaçosa e coberta, com churrasqueira, espaço para jogos e um campo de futebol.
2008
2008
ERA UM ESTÁGIO, HOJE É UMA ENORME RESPONSABILIDADE...
Um de nossos estagiários que tinha sido contratado para trabalhar na fazenda foi promovido para o cargo de gerente de produção leiteira, com 24 anos da idade. Ele ocupa a função até hoje, sendo responsável por um dos maiores rebanhos leiteiros do pais.
2008
fabrica-leitissimo
2010
O SONHO DA FÁBRICA PRÓPRIA...
Àquela altura, o empreendimento já estava em operação há oito anos. A infraestrutura estava consolidada, o rebanho bem montado, a equipe comprometida e os processos haviam sido ajustados. Com certeza, estava sendo produzido um produto especial e de alta qualidade. Era importante levá-lo diretamente ao consumidor! Vem, então, a decisão de se montar uma fábrica de leite UHT na própria fazenda e com alta tecnologia.
2010
marca-e-garrafas-leitíssimo
2010
A MARCA PRÓPRIA...
Surge o momento de se criar uma marca para representar a qualidade do trabalho de toda a equipe. Nasce o nome "Leitíssimo" e a marca com um design charmoso e uma garrafa exclusiva para levar o nosso leite aos consumidores! A famosa garrafa branca destaca-se dos concorrentes, comunicando ao consumidor que o produto em si também é diferente, nobre, de alta qualidade.

2010
fabrica-leitissimo2
2010
A PRIMEIRA VENDA DE LEITÍSSIMO
A primeira carreta com 26 mil garrafas de Leitíssimo Integral foi carregada à mão na fazenda e vendida na cidade de Luís Eduardo Magalhães (BA).

2010
globo-rural
2010
NÓS NO GLOBO RURAL 🙂
A leitíssimo chama a atenção do jornalismo especializado. O programa de TV Globo Rural foi um dos que apresentou a todo o Brasil o nosso “projeto” e seus desdobramentos. A equipe de jornalismo liderada pelo veterano José Hamilton Ribeiro passa três dias na fazenda e produz uma grande reportagem que é exibida em duas edições do programa semanal. Considerada uma das favoritas do público, ganhou reprise no final do ano, com 30 milhões de telespectadores a assistindo…
2010
inauguração-fabrica-leitissimo
2011
FINALMENTE A INAUGURAÇÃO "OFICIAL"
A fábrica Leitíssimo é oficialmente inaugurada pelo então governador da Bahia. O leite da fazenda, o Leitíssimo, se expande rapidamente, passando a ser comercializado em 19 estados. Por ser o estado de origem, a Bahia continua recebendo grande atenção da Leitíssimo e se mantém como o principal mercado consumidor do produto.

2011
2011
SURGE A "ALDEIA" LEITÍSSIMO
A produção agora se expande com dois empreendedores formados na nossa filosofia de produção. As vacas e a terra são fornecidas pelo Grupo Leitíssimo; o sistema a pasto é mantido em seus moldes originais. Os três “produtores” operam como num único sistema, mantendo os mesmos padrões de qualidade. E, em uma mesma comunidade.

2011
2012
BAH! TCHE!
O Leitíssimo chega ao consumidor do Rio Grande do Sul, distante cerca de 2.500 quilômetros da fazenda – a primeira venda é feita para o Supermercado Zaffari. Os gaúchos adoraram o Leitíssimo e continuam comprando muito. Surge a necessidade de mais espaço para armazenagem.

2012
2012
UM NOVO GALPÃO
A equipe interna de construção entrega um segundo galpão de armazenagem. Tudo, da fundação ao teto, é feito internamente. Como a fazenda é distante de grandes centros urbanos, não dá para contratar caminhões de concreto. O jeito é fazer tudo na mão. Só para o piso do novo galpão foram quase 7 mil carrinhos de mão de concreto.

2012
delicari-iogurtes-e-sorvetes
2012
E AÍ? VAI UM IOGURTE OU UM SORVETE?
Um dos nossos sócios percebe a oportunidade de usar o Leitíssimo para produzir iogurte e sorvete de alta qualidade, tendo como característica marcante o sabor “simples” e puro dos ingredientes naturais. A empresa “Delicari - Alimentos Feito com Tempo” é inaugurada em São Paulo, com uma loja piloto no bairro nobre Vila Nova Conceição (www.delicari.com.br). Mais tarde, essa empresa será incorporada ao Grupo Leitíssimo.
2012
zero-lactose-leitissimo
2012
TEM ZERO? TEM SIM!
É lançado o Leitíssimo Zero Lactose. Pesquisas indicam que até 80% das populações asiáticas, indígenas e negras africanas são intolerantes à lactose; no Brasil, o problema pode acometer metade da população. Para produzir o Leitíssimo Zero Lactose, é adicionada a enzima que age na lactose antes do engarrafamento do leite.
2012
saches-leitissimo-menos-plastico
2013
A FÁBRICA PRECISA CRESCER
Já é preciso expandir a fábrica do Leitíssimo. A remodelação triplica a capacidade de processamento. Os novos equipamentos permitem também a produção de Leitíssimo Desnatado e Leitíssimo Creme de Leite. Os produtos passam a ser embalados também em formato sachê de 1 litro e de 200 gramas. O objetivo é oferecer o mesmo leite numa embalagem que usa 75% menos plástico que a garrafa, a um preço mais acessível para o consumidor. O sachê é voltado aos consumidores ambientalmente conscientes e aos clientes Food Service, como cafés, gelaterias, padarias e restaurantes que o usam como ingrediente.
2013
2013
DIA DE LANÇAMENTO DE NOVOS PRODUTOS
No lançamento dos novos produtos, todos os representantes de vendas são convidados a visitar a fazenda e a conhecer de onde vem o Leitíssimo. De um grupo de 40 pessoas que participaram de “teste cego” que comparou Leitíssimo com outras cinco marcas de leite, apenas uma pessoa, que declarou estar gripada, não identificou corretamente o Leitíssimo. Na noite em que ocorreu a festa de lançamento, caiu uma chuva pesada e a fazenda ficou sem energia, mas nem assim o ânimo dos presentes diminuiu!
2013
2015
O PRIMEIRO MILHÃO DE LITROS
Pela primeira vez, 1 milhão de litros de leite são processados na fábrica Leitíssimo no período de um mês. Inicia-se o trabalho em dois turnos, de segunda a sábado.
2015
leitisso-finantial-times
2015
SAÍMOS NO "THE FINANCIAL TIMES"
O jornal internacional “The Financial Times” visita a fazenda para fazer uma reportagem sobre empreendedorismo no Brasil.
2015
2016
PESSOAS, DESENVOLVER PESSOAS.
Dos então nove cargos com responsabilidades gerenciais na fazenda, sete são ocupados por funcionários que construíram suas carreiras no dia a dia na Leitíssimo – não por meio de qualificação acadêmica. Entre esses, estão gerentes de pivôs responsáveis por até 550 vacas e cerca de cinco pessoas e também os que administram a fábrica e a equipe de construção.
2016
2018
BIATHLON ANUAL (UM UPGRADE)
O biathlon anual, que acontece no mesmo dia da Festa Junina da fazenda, assume o formato de corrida de obstáculos. Quinze crianças e 22 adultos participam da corrida com muito divertimento. Depois de tomar um bom banho, todo mundo curte o Arraial!
2018
2018
ANO DE FORMATURA
Um dos primeiros alunos da Escola Leitíssimo se forma na universidade como fisioterapeuta.
2018
2018
A DELICARI SE EXPANDE
A nova fábrica Delicari é instalada em Jundai-SP. São mantidos os mesmos processos artesanais da fábrica-piloto na capital São Paulo, mas, agora, a capacidade de produção é 30 vezes maior que a do projeto-piloto.
2018
2019
2 MILHÕES DE LITROS
Pela primeira vez 2 milhões de litros de leite são processados na fábrica Leitíssimo no período de um mês.
2019
fauna-na-leitissimo-cerrado
pasto-na-fazenda-leitissimo-1286
leitissimo-estradas
vaca-na-pastagem-da-leitissimo
grama-na-fazenda-leitissimo
no-pasto-da-fazenda-leitissimo-2
vaca-leitissimo-ceu-azul
bezerra-leitissimo-sunset
vaca-leitissimo-sunset
irrigacao-na-fazenda-leitissimo-2
vacas-bebendo-no-pasto-leitissimo
vaca-carinhosa-na-leitissimo